Boin - Capítulo 032

Com a ponta da garra, ela cutucava um pedaço de metal, preso na borda lateral da projeção onde estava deitada. Mas os seus olhos se mantinham atentos a algo brilhante lá ao fundo do grande buraco. Ela ainda tinha em mente as falanges, e se lembrou que nunca mais ouvira falar da falange Debradê, liderada por Grouk. Era das falanges mais combativas e temidas pois, além de grande e poderosa, servia diretamente à Lúcifer.

“O que terá acontecido a eles? Confrontaram algum dos Príncipes Infernais e foram erradicados?”

Ao mesmo tempo, ela tinha ciência de que um pavor inominável vagava pelo Inferno. Ao menos era o que diziam os poucos rumores que ouvira.

“Não dá pra confiar muito.”

Um instante de satisfação interrompeu os pensamentos: ela conseguiu arrancar o pedaço de metal preso à lateral e, ao fazê-lo, virou-se com a barriga para cima e o pôs sob a sua ótica. Talvez tenha sido isso o que a salvara pois, ela conseguiu ver algo que, envolto em chamas, despencava sobre ela. Se não tivesse se teletransportado, seria erradicada, já que aquilo resvalou na plataforma, destruindo e arrastando uma parte com ele. De pé na borda, ela acompanhou com o olhar e teve a nítida impressão de que aquilo era…

“Um navio?!”

Mas tudo foi rápido demais para que tivesse certeza e, na sequência, viu ao menos sete falanges mergulharem no encalço daquela coisa, e em altíssima velocidade. Qual foi a sua percepção real? O poder que daquilo emanava.

Voltando mais a si, ela sentiu e ouviu a brisa lhe tocar, mas a mensagem veio incompleta e distorcida. Ao olhar para o ponto bem acima, viu partes da estrutura ainda implodindo e despencando que, certamente, cairiam por ali. De imediato ela se teletransportou para lá. Ao chegar diante da grande parede de pedras a atravessou pelo imenso buraco recém aberto, que ainda liberava fogo e fumaça.

“Inferno maldito!” 

Aquele era o que sobrara do preposto onde ela pegava as ordens de serviço, e não sobrou praticamente nada. Pelo chão, apenas restos das entidades que ali frequentavam e vários itens: joias, peças de armaduras, armamentos e alguns artefatos.

“Preciso ser rápida!”

Assim ela pegou uma bolsa caída no chão e recolheu o máximo que conseguiu. Deixou o lugar no exato instante em que hordas infernais chegavam ao local, também desejosos pelos despojos.

Ela desapareceu das regiões infernais, buscando um lugar para esconder o que conseguira juntar. Pela primeira vez, obteve reais vantagens.


Nenhum comentário:

Boin - Capítulo 036

A mãe e o pai já dormiam fazia algum tempo. O irmão ainda estava trabalhando. Ele chegava por volta de 2h da madrugada. Por isso não havia t...