Ardes - Capítulo 015


Oito meses após a falência de sua empresa, Mario dava início às operações da Andarate Representações. Era algo novo, em que o casal apostara, já ciente da sua situação e dos riscos que assumiriam.
Como funcionava: Mario não tinha crédito financeiro junto às instituições legais, entenda-se bancos, então fez propostas diretamente aos donos de fábricas e indústrias. Estes aceitaram a parceria, sabendo que Mario era bem articulado e conhecedor de muitos atacadistas dos quais, outrora, realizara grandes compras. Deram-lhe alto crédito, além de prazo estendido para pagamento de taxas e juros, uso ilimitado de galpões e logística. Não era mera camaradagem, eles sabiam que, unindo-se a Mario, as coisas poderiam ser bem rentáveis para ambos os lados. A credibilidade foi tamanha que nem mesmo o aluguel ele precisou pagar. As empresas montaram o pequeno escritório, conforme o projeto repassado pelo casal: sala com duas mesas, computadores e impressoras; sala de recepção com duas mesas, computadores, aparelhos telefônicos e fax; além de copa e banheiro. Foram contratadas duas recepcionistas para trabalhar no período de 8h às 18h, com 1h de almoço. Essa era a estrutura da Andarate Representações.
Naquele dia, às 7h50, chegaram ao estabelecimento, ouvindo o som constante de um toque de telefone.
— Talvez o de outra sala — amenizou Elizabeth.
— Talvez…
Ao destrancarem a porta e entrarem, a surpresa: os quatro ramais estavam congestionados. As duas recepcionistas correram tentando dar jeito naquela situação:
— Bom dia, senhor! Estou anotando o seu número para futuro retorno — disse Juliana para um cliente, já puxando outra ligação.
— Dentro de minutos ligarei para o senhor, já tenho o seu número. Obrigada pela paciência. — Teodora também passava para outra ligação.
As garotas faziam isso enquanto os computadores iniciavam e entravam no aplicativo que gerenciava os pedidos. Estes eram remetidos diretamente para as fábricas e indústrias que se encarregariam da entrega.
Presenciando isso, o casal correu para a sua sala, iniciando computadores e sistemas. Das 7h57 até as 10h, foram passados os pedidos que se congestionaram nas linhas. Desse horário em diante, as coisas foram mais organizadas e eles conseguiram pedir alguns lanches:
— Quero um crepe verde — pediu Juliana.
— Eu também, mas o meu com maionese extra — pontuou Teodora.
— Tomate e queijo. — Sorriu Elizabeth.
— Berinjela e presunto — Mario foi o último.
Em minutos, o entregador deixou a encomenda.
— Foi uma ótima manhã!
Todos estavam satisfeitos.
— Melhor do que eu imaginava — E Elizabeth o olhou questionadora —. Como será que chegou a isso?
Sabiam que no mundo dos negócios as notícias voavam, ainda mais naquele caso, quando ela foi vazada de propósito. A verdade é que em pouco tempo constataram o planejado:
— A Andarate Representação é um sucesso!

Nenhum comentário:

Boin - Capítulo 036

A mãe e o pai já dormiam fazia algum tempo. O irmão ainda estava trabalhando. Ele chegava por volta de 2h da madrugada. Por isso não havia t...